De todas as nações que já sediaram as olimpíadas o Brasil é um país forasteiro. Ele é um dos primeiros a sediar os jogos que não rico ou autocrático, além de ser abaixo da linha do Equador. Por acaso, ocorre também do país enfrentar uma crise econômica profunda e estar num reboliço político (do qual Dilma Rouseff, a presidente, está sendo acusada de má contabilidade por um governo desonesto, será deposta até o fim do mês).

O Rio de Janeiro é a cidade anfitriã mais violenta, segundo o fato ocorrido em 11 de agosto, quando um guarda nacional morreu no hospital após ser baleado por traficantes de drogas na noite anterior, quando seu veículo tomou um rumo errado e entrou em um ligar sem lei ( chamado favela). No mesmo dia,  o vice-presidente do Comitê Olímpico Internacional, John Coates, declarou que as Olimpíadas do Rio são ” as mais difíceis de todas” para a sua organização. No entanto a cidade do México em 1968, com dezenas de mortos na agitação política, ou de Monique, em 1976, com o seu ultraje terrorista, eram presumivelmente moleza, também.

Infelizmente para os fãs Olímpicos, o Rio é provável que a perspectiva negativa aconteça em relação aos recordes também. Almaz Ayana da Etiópia Passou por 14 segundos o recorde mundial dos 1o.000 metros das mulheres no dia 12. Porém tais proezas serão raras nestes jogos. É quase certeza que menos recordes mundiais cairão no que nos jogos anteriores.

520338d4-70d5-4e5f-b72c-78b51a653c57.jpg
Almaz Ayana atleta da Etiópia recordista na prova dos 10.000m

 

Na natação, onde a maioria dos eventos culminaram que, apenas quatro marcas foram superadas, igual à Londres, quatro anos atrás.

Isso não é porque os atletas estão entregando-se ao famoso ambiente descontraído do Rio e suas belas praias. Pelo contrário, os atletas têm ido cada vez mais perto do que é, literalmente, humanamente possível. E para todos os seus atributos físicos, a cidade maravilhosa não tem condições geográficas e climáticas que contribuam para o desempenho, diga-se do passagem o atletismo.

39748.jpg
MIchael Phelps nadador norte-americano já conquistou 5 medalhas de ouro nestas Olimpíadas

 

 

Advertisements